Honda SH125i: Estilo, versatilidade, economia

Publicado a 31/01/2013


Vota

0 0

Os números não enganam: No top de vendas de 2012 encontram-se 8 motos de 125cc das quais 5 são scooters e no topo da tabela encontramos a Honda PCX, um dos maiores sucessos de vendas da marca nipónica… No entanto, os objectivos da Honda não se ficaram apenas pela oferta de uma scooter 125 de baixo custo e alta fiabilidade às massas mas sim oferecer uma variada gama de scooters, cada uma com a sua “personalidade” própria.

Por um lado temos a PCX que reúne em si conforto, facilidade de utilização e baixos custo de manutenção o que a torna na melhor opção citadina para o típico “commuter”. Por outro lado temos a Vision 125 claramente virada para um público-alvo mais jovem. Esta scooter apresenta-se com um estilo mais minimalista mas continua a oferecer baixos custos de manutenção aliados a um espevitado monocilíndrico de 8 cavalos. No lado mais “Business executive” a Honda disponibiliza a S-Wing 125, a mais luxuosa do grupo, que oferece um conforto superior aliado a um estilo mais clássico

SH125i

Chegamos assim à SH125i, uma scooter que pega nas diferentes qualidades de cada uma das suas irmãs e as reúne em si de forma a criar uma unidade que oferece um grande conforto e uma manobrabilidade incrível em cidade graças à sua ciclistica “à moto” juntamente com um motor 125 eSP que consegue concretizar consumos inferiores aos da PCX apesar de ambas as unidades partilharem o mesmo grupo propulsor.

No entanto a SH supera a PCX em vários pontos importantes. Uma analise rápida revela jantes de 16 polegadas montadas à frete e atrás que lhe permitem ultrapassar os vários “obstáculos urbanos”, vulgo buracos, tampas de saneamento e outros afins, com grande facilidade.

Esta opção por uma “roda alta” contribui também para uma melhoria significativa na condução. A frente é muito mais eficaz a ler a estrada e a passar a informação para o condutor tornando-a mais ágil e fácil de manobrar.

Motor

O motor da SH é o já bem conhecido monocilíndrico a 4 tempos eSP presente na PCX mas debita uns respeitáveis 12 Cv, enquanto a PCX se fica pelos 11,5 Cv. No entanto, a característica mais impressionante desta unidade é o seu consumo. Na PCX registámos um consumo de 2,4 litros/100 enquanto na SH este número se ficou pelos 2,2 litros/100, apesar de ambos os modelos se encontrarem equipados com o sistema “Start and Stop”. Apesar de marginal, esta diferença, juntamente com a maior autonomia da SH (7,5 litros), permite a este modelo tornar ainda mais pequena a despesa mensal na gasolina.

O motor continua a ser excelente com aquele meio cavalo extra a proporcionar uma velocidade máxima no mostrador de 120 km/h.

Ciclistica

Como já referimos a SH monta duas jantes de 16 polegadas juntamente com uma suspensão frontal constituída por uma forquilha telescópica de 89mm e a suspensão traseira é assegurada por um duplo amortecedor de 83 mm montado directamente no braço oscilante. O resultado acaba por ser uma condução bastante agradável e fácil em ambiente citadino.

A SH monta dois discos de travão de 240mm, um na frente e outro na retaguarda, com sistema opcional de ABS, que torna a travagem ainda mais segura, principalmente à chuva que nos acompanhou durante toda a nossa semana de teste.

 

A SH125i tem espaço debaixo do assento para um capacete integral e vem equipada de série com um top case que responde a todas as necessidades de arrumação do condutor.

O painel de instrumentos fornece toda a informação necessário desde a temperatura do motor até ao velocímetro passando por um relógio digital mas a sua colocação demasiado baixo obriga os condutores, especialmente aos mais altos, a olhar directamente para baixo numa posição pouco natural.

 

A SH125i acaba por ser algo mais que a líder de vendas PCX, como se pode constatar pela enorme procura especialmente em Itália onde é já a scooter 125cc mais vendida, oferecendo uma travagem mais eficaz, um motor marginalmente mais desenvolvido e ainda uma ciclistica mais “à moto”… Assim o mais difícil acaba mesmo por ser escolher!

 

Comentários (4)

  • Gauri
    Gauri 13-03-2013

    J ai discute9 avec un coseisnionnacre Honda et, il pense aussi qu e0 plus de 10000€ , ce sera tre8s dur d en vendre.Pour lui, elle doit eatre positionne9e, pour ne pas faire ombre e0 la CB1000R (9600€). il la voit bien aux alentours de 10500 (corde e9motionnelle et acheteurs potentiels) obligent.

  • Keyla
    Keyla 15-03-2013

    I was looking evewryhere and this popped up like nothing!

  • skaksJoypeRop
    skaksJoypeRop 10-09-2013

    思い出したように そして時折サングラスはちょうど彼女がステージ上で行うものであっても、あなたのプライバシーミュージシャンの欲望の適切な量を与える新しい革新的なされています。 彼らは発見の報酬と人間の意志の力を一緒に持ってきた。 ブランドで製造されたすべての製&

  • skaksJoypeRop
    skaksJoypeRop 12-09-2013

    これは暗い色のUggsと、いくつかの染料は最初の数wearingsと洗浄液中に持ち上げてもよいことを覚えておくことも価値がある。 これはただの過剰な着色で、ブーツはすべての色をフェードまたは失うし続けることを意味するものではありません。 (プラス、すべての天然ಡ

Añadir un comentario

  • *No se mostrará
    • Introduza as palavras
    Criar outra imagem

×

Uso de cookies

Em Motofan usamos próprias e cookies de terceiros para melhorar os nossos serviços e mostrar publicidade relacionada com as suas preferências através da análise de comportamento de navegação. Se você continuar a navegar, consideramos aceitar seu uso. Você pode obter mais informações ou como mudar as configurações em nossa condições legais, a seção "5.8 Cookies e IPs"