Cronologia Harley-Davidson Motorclothes: 100 anos de história

Publicado a 06/11/2012


Vota

0 0

Hoje em dia as colecções da Harley-Davidson Motorclothes apresentam linhas completas de roupa e acessórios para homem, mulher e criança não só para andar de mota mas também para o dia-a-dia com um estilo urbano e casual. Ao longo deste último século a linha de moda da Harley passou por várias transformações e inovações que lhe conferem uma história muito rica.

Desde o lançamento da primeira Harley-Davidson em 1903 a empresa procurou que os motards apresentassem um aspecto tão cuidado como as motas que produzia tendo sempre em atenção a segurança. Ao mesmo tempo que a Harley criava motas inovadoras começou também a desenhar roupa e complementos para a condução contribuindo para a segurança dos motards e para a criação de um estilo com peças de roupa urbanas de look rebelde e actual.

Em 1912 surge então a primeira linha de roupa Harley-Davidson que se conhece e que aparece no catálogo de acessórios de 1912 (uma simples camisola de lã) e na edição de Junho de 1912 da publicação “The Harley-Davidson Dealer”. Esta camisola foi um êxito tão grande que a marca americana triplicou os números previstos de fabricação.

À medida que crescia a paixão pelas motas Harley-Davidson crescia também o entusiasmo pela sua roupa de tal maneira que entre 1914 e 1928 ampliou-se a colecção de roupa e acessórios num catálogo chamado Acessórios Úteis para Motas Harley-Davidson. Os motards podiam encontrar no catálogo não apenas camisolas mas também casacos, calças e luvas.

Em 1915 acrescentaram-se aos catálogos óculos, casacos impermeáveis e camisas de linho. Os casacos de pele chegaram em 1921 e em 1927 nascia uma nova tendência de moda com os blusões de cabedal da Harley-Davidson. Tratava-se do modelo Horsehide Leather Coat que também se comercializava em versão três quartos para se conduzir nas alturas de mais frio. Os dois estilos estiveram disponíveis durante vários anos.

Entre 1938 e 1958 a Harley-Davidson desenvolveu o blusão de mota para a polícia de Nova Iorque que ainda hoje utilizam. Em 1947 a Harley-Davidson começou a vender o blusão de cabedal preto que se tornaria um clássico devido à sua forma – justo ao corpo, com cintura e mangas ajustáveis, costas reforçadas, tachas e fechos decorativos de níquel. Baseados neste surgiram os blusões Cycle Champ e Cycle Queen no início dos anos 50 que tiveram e têm ainda um grande êxito. Chegaram inclusivamente ao grande ecrã com Marlon Brando em 1953. Os filmes de motards tiveram o seu apogeu nos anos 50 até ao início dos anos 70 marcando tendências de moda entre os motards Americanos. 

Em 1958 acrescentaram-se os primeiros capacetes à linha de roupa da Harley-Davidson.

As peças de roupa foram aumentando a sua funcionalidade nos anos 60 e 70 com a introdução de melhorias com as aberturas para ventilação e fechos à prova de vento para fazer face às mudanças das condições meteorológicas e bolsos de fecho que se mantiveram de forma permanente no desenho dos blusões. 

Os blusões de pele pretos incorporaram-se de forma generalizada no vestuário dos motards dos anos 60 o que levou a que em 1973 a Harley-Davidson inclui-se esta peça pela primeira vez na sua colecção.

Nos anos 80 a colecção ampliou-se para incluir peças de roupa de cabedal para moto mais atractivas do ponto de vista da moda. Dentro deste novo conceito a Harley começou a desenhar roupa urbana e diversos acessórios para fazer à face à crescente procura deste tipo de roupa.

Assim em 1986 a linha de roupa da Harley já oferecia uma maior variedade de blusões e peças de roupa mais ligeiras para todo o tipo de condições Meteorológicas. Em 1986 venderam-se mais de 2 milhões de camisolas com o logótipo Harley-Davidson. Nesta década foi também introduzida o casaco Wille G.TM que posteriormente passou a fazer parte de uma linha que incluía botas, luvas e coletes.

Em 1988 surgiu finalmente a marca Harley-Davidson Motorclothes e que não mais deixou de crescer incorporando novas colecções e modelos de blusões de cabedal, roupa sport e pequenos complementos de cabedal.

Em 1991 as vendas das peças de roupa Harley Motorclothes superaram os três milhões. Nesse mesmo ano a Harley-Davidson recebeu o prémio Council of Fashion Designers Award por trazer e aproximar o estilo biker ao mercado prêt-à-porter. Para satisfazer a crescente procura em 1992 foram lançados mais de 250 artigos coleccionáveis e peças de roupa. Em 1993 as vendas anuais aumentaram 33% com números que superam os sete milhões de peças, enquanto a Harley-Davidson vendia paralelamente 70.000 motos por ano.

Em 1994 introduziu-se a linha Biker Blues e em 1998 apresentou-se a gama de roupa FXRG especialmente desenhada para proteger o piloto em praticamente qualquer condição atmosférica. Em 2005 o blusão de pele desta linha converteu-se na mais vendida de todos os tempos da Harley.

Com o virar do século a marca Motorclothes e Licensed Products começaram a centrar-se em criar um linha de moda que reflectisse a cultura e as preferências de estilo europeias. Durante o ano de 2002 as vendas dispararam graças à colecção especial do 100º aniversário. Em 2009 foi lançada a linha Dark Custom com uma gama de roupa e complementos Black Label.

Fotos de 'Cronologia Harley-Davidson Motorclothes: 100 anos de história'

 

Comentários

  • Sé el primero en comentar

Añadir un comentario

  • * Esta información no se mostrará
Estou de acordo

Uso de cookies

Em Motofan usamos próprias e cookies de terceiros para melhorar os nossos serviços e mostrar publicidade relacionada com as suas preferências através da análise de comportamento de navegação. Se você clicar no botão "Aceito", consideramos que você aceita seu uso. Você pode obter mais informações ou como mudar as configurações em nossa Condições Legais, a seção "4.8. Cookies e IPs"